• Roberta Gonçalves Joaquim

OS EFEITOS PODEROSOS DA AUTOTERAPIA

Atualizado: Jul 10





O processo terapêutico em Terapia Cognitivo-Comportamental tem começo, meio e fim. Por isso, preparamos nossos pacientes para eventuais recaídas desde o primeiro atendimento. Sabe aquele momento que compartilhamos a nossa meta de ensiná-los a serem seus próprios terapeutas? Que ensinamos e treinamos estratégias visando auxiliá-los ao longo da vida? Pois é, esse é o primeiro momento que os convidamos a pensar sobre a aquisição de habilidades de enfrentamentos úteis para qualquer momento de suas vidas.


Durante os atendimentos iremos utilizar diversas estratégias de intervenção para proporcionar ao paciente o alívio de sintomas e desenvolvimento de diversas habilidades, sendo esse treino, ainda mais eficaz, quando os pacientes aderem de forma efetiva os planos de ação.


Prevenção de recaída


Quando o processo terapêutico se aproxima do fim, o terapeuta, de forma colaborativa, desenvolve com o paciente o plano de prevenção de recaída, no qual, uma das estratégias é a AUTOTERAPIA.


É uma prática altamente recomendada, os objetivos são manter as habilidades recém-adquiridas, prever e lidar com possíveis deslizes, resolver dificuldades antes que elas se transformem em um grande problema ou usar habilidades para enriquecer suas vidas.


Alguns autores sugerem um modelo de autoterapia que inclui um roteiro, mas é importante que o terapeuta observe se essa sugestão se aplica ou não ao seu paciente. Talvez, seja mais importante e eficaz desenvolver um modelo próprio e, sempre, de forma colaborativa. Também é necessário o terapeuta treinar a autoterapia durante as sessões, assim, terapeuta e paciente terão tempo para avaliar essa experiência: O que funcionou? Qual foi o resultado? Como o paciente se sentiu em colocar a estratégia em prática?


Autoterapia com os pacientes - Como eu faço?


Treino os pacientes para a autoterapia quando as sessões têm intervalo superior a 15 dias: férias, licença médica do terapeuta, mudança de casa, de país ou licença maternidade. Isso ajuda a manter os ganhos conquistados e estratégias já treinadas para lidar com eventuais deslizes. Diversos pacientes, incluindo crianças e adolescentes, se beneficiam dessa estratégia.


A autoterapia é uma prática contínua: quinzenal para pacientes que estão entrando Follow-up, mensal e, mesmo após o fim do processo terapêutico, ao menos uma vez por ano. Os temas mais comuns são: metas a serem alcançadas, problemas que precisam ser resolvidos, mudança de humor, avaliação e resposta a pensamentos automáticos, programação de atividades, avaliação de vantagens e desvantagens de comportamentos, leitura das anotações da terapia e/ou material previamente selecionado. O terapeuta incentiva o paciente (quando necessário) a agendar uma sessão de reforço e a prática da autoterapia é um dos itens da agenda. Mesmo com as sessões de autoterapia, as sessões de reforço são incentivadas pelo terapeuta, para que possa avaliar como o paciente está progredindo e se precisa de algum auxílio.


Dicas para inserir a autoterapia na sua vida


Para que estratégias sejam efetivas durante o processo terapêutico é importante que o terapeuta desenvolva competências terapêuticas, gerais e específicas. Isso incluí a prática da autoterapia. Você, terapeuta, já praticou autoterapia?


O objetivo é separar um dia e horário na agenda e se dedicar a avaliar os seguintes itens: Como foi a sua semana? Incluindo o que teve de bom e recompensas por metas ou conquistas; Como esteve o seu humor durante a semana?; Houve alguma oscilação importante que mereça atenção?; Você programou atividades de autocuidado ou prazer?


#1 Reserve o dia e horário na sua agenda para a autoterapia (20 a 30 minutos)

#2 No seu “cantinho da paz” acesse o aplicativo TOOLS4LIFE e, na “Área do Terapeuta”, faça avaliação de autocuidado

#3 Verifique qual área da sua vida merece mais atenção

#4 Aproveite as dicas do aplicativo para desenvolver os seus objetivos para as áreas em déficit

#5 Acompanhe a evolução a cada 30 dias em uma nova sessão de autoterapia

#6 Utilize uma das técnicas de TCC para lidar com os obstáculos que te impedem de atingir o que planejou


Em resumo, a autoterapia pode ser efetiva em várias fases do processo terapêutico e, também, como prática do terapeuta.


Desejo uma boa prática!


Roberta Gonçalves Joaquim

Psicóloga CRP 06/90467 – Especialista em TCC

Sócia-fundadora da Habilitá Supervisão em Terapia Cognitiva

Mestranda em Ensino em Saúde pela Faculdade Israelita de Ciência da Saúde (FICSAE)

Treinamento em Ensino e Supervisão pelo Beck Institute


Referência: Beck, Judith S. Cognitive Behavior Therapy: Basics and Beyond. Third Edition. New York: The Guilford Press, 2021

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo